Monday

O Meu Dedo Tem 212 Cores


« O nosso computador tem um balde e pincéis.
Vem o A. e risca, vem a V. e faz muitos traços e pequenos círculos cor-de-rosa, vem o S. e olha para o lado porque não lhe apetece nada cansar o dedo. Mas o balde não se zanga nem fica nada triste, "é a vida", isto disse-me a Rt. que se ri muito quando tosse»


No final do ano lectivo de 2004-2005 fizémos na nossa sala uma exposição com os nossso trabalhos. Agora resolvemos colocar alguns deles no nosso blogue. O L. fartou-se de escrever palavras difíceis e nós fartámo-nos de esperar pelas imagens.
Foi chato. Foi divertido.
O Meu Dedo Tem 212 Cores

O propósito por detrás desta exposição desenvolveu-se em tempos diversos, tendo no seu início a atribuição ao computador de uma função na área das expressões, promovendo a utilização lúdica do mesmo. No ano lectivo, seguinte com a frequência on-line de um curso de Paint promovido pelo Centro de Competências Nónio da Universidade do Minho por parte de um jovem, verificou-se que era possível alargar a experimentação a níveis mais exigentes, colocando posteriormente na Web os trabalhos realizados.
No ano lectivo seguinte reúnem-se alguns desses trabalhos e realiza-se a exposição “ O Meu Dedo Tem 212 Cores”. Os objectivos da organização desta exposição incidiram fundamentalmente na utilização das tecnologias de informação e comunicação num espectro alargado de actividades, na promoção e utilização de actividades de carácter artístico, na valorização dos trabalhos até aí realizados, no trazer da comunidade à escola/sala, procurando alterar ideias pré-concebidas relativamente aos estabelecimentos de educação especial. Outro dos objectivos em foco partiu da necessidade de recolher apoios/patrocínios de empresas, alargando a rede de contactos e o espaço de intervenção na cidade. A exposição realizou-se na sala de Aquisições Básicas 3, ao qual pertenciam as crianças e jovens, procurando que o visitante da exposição tomasse também contacto com a sua realidade física do local, podendo ao mesmo tempo também ele executar um trabalho em Paint no computador de onde eram originários os trabalhos em exposição. LG

S. Tudo em Cor e Num Excelente Material

Ad. Minhocas Comem Alfaces e Deixam os Girassóis

Al. Alguém Viu o Meu Cão ?

V. Quero Esta

C. O Lago dos Peixes

A. Massacre no Texas
A. Primeiros Dias de Chuva
Al. Uma Técnica muito Sofisticada
V. Romance Cor-de-Rosa
R. Disseste um Lobo ?
A. Onde se Escondeu o Coelho ?
S. Por Favor não digas: - Isto é muito complicado

Sunday

Avaliações 6

O A. gosta de Mettalica.
Também da Shakira mas por outros motivos.

Avaliações 5

A V. sabe tudo.
Isso é bom.

Avaliações 4

O cavalo de madeira já tinha chegado à muito tempo.
A A. só chegou este ano.
Mas a A. gosta muito de se balouçar nele
e quando cai ri.
Muito.
O cavalo chama-se Carriço.

Avaliações 3

A M. tem um namorado a quem dá a mão.
Ele chama-se A.

Avaliações 2

O S. continua a rasgar o quadro do vestuário.
Fá-lo de forma hábil e persistente.

Avaliações 1

O A. tem uma namorada a quem dá a mão.
Ela chama-se M.

Tuesday

Quadro do Vestuário 2

O S. foi sentar-se ao colo do L.
O S. estava a rir.
O L. estava a pensar no fim.

Quadro do Vestuário 1

O S. começou a rasgar o quadro do vestuário.
Em todo o caso o L. ia dar-lho.
O S. só antecipou o fim.

Sunday

A Menina da Saia de Pedra | Posso Emprestar-te a Minha Cadeira

Chegámos quase a horas.
Descemos por um elevador.
Depois havia uma sala escura, com muitas cadeiras.
A V., a R., o L., o S. a V. e o N. sentaram-se nas cadeiras.
Eu e a M. não precisámos.


A Menina da Saia de Pedra é um conto de fadas sobre o princípio do mundo.
Conta-nos como a vida começou na terra.


A história era contada em alemão (não percebemos).
A história também era contada em português (às vezes também não percebemos).
Tinha desenhos muito bonitos,
(uma menina e um unicórnio).


No início só havia pedras, nada mais.
Então apareceu uma menina com uma saia de pedra,
uma criatura fabulosa, o primeiro ser humano na terra.

O S. começou a ficar um bocadinho impaciente.
Não que ele não goste de meninas com saias de pedra,
de histórias do principio do mundo ou de unicórnios.
O S. apenas queria pousar um pouco a cabeça
e sentir nos seus dedos o anel da R.
Isso ajudava-o a respirar como se o mundo
fosse mais tranquilo, como no inicio do mundo.


A história mostra como a vida é mais fácil se
tivermos amigos.


De vez em quando o A. deixava cair um pouco a cabeça.
Então o L. chamava baixo: - André olha a história!
O L. não gosta de cabeças baixas e eu também não.
Ás vezes também tenho sono
e o L. também devia dormir um pouco mais.


Depois o unicórnio deu uma marrada na saia da menina.
Para que ela o pudesse acompanhar.
- Vem comigo!


A V. ficou lá ao fundo com a M.
A M. ri muito.
Eu acho que rir é bom, às vezes também me rio,
às vezes.
A M. agora está a ouvir a história.
A história é um bocadinho triste,
A história é um bocadinho só.
A menina e o mundo.


Mas a saia era muito pesada e a menina teve que ficar.
E o unicórnio partiu.

Mais tarde apareceu um pelicano.

A V. fica.
O A. está doente.
O A. não ouviu o som do mar.


E depois veio o mar
E o mar quase que passava por cima da menina.


Estava tudo escuro.
Eu só via a senhora a pintar um sol.
A menina ficou contente.
Com sol também fico contente.
- A. está sol, chove ou há nuvens ?
O L. às vezes pergunta-me como está o tempo.
Eu respondo e acerto sempre.


Depois aconteceu muita coisa.
Veio o sol, a menina ganhou raízes na cabeça.
O unicórnio voltou.
O mundo ficou mais cheio.

Friday

Nós Não Vamos !

Tinhamos pedido bilhetes.
Tudo porque o A. queria ver a Shakira
e a V. os Dzert.
A resposta ao nosso e-mail foi um lacónico: "Não temos bilhetes de cortesia".
Assim, sem um mísero "cumprimentos" ou qualquer coisa do género.
Infelizmente a distância entre o que se escreve e o que se pratica é por vezes absurda.

O que se escreve:
"Por um Mundo Melhor - O projecto social do Rock in Rio-Lisboa vai contribuir para a melhoria das condições de vida de centenas de crianças.
O Rock in Rio-Lisboa apresenta o seu projecto social "Por um Mundo Melhor" considerado pela organização como o alicerce do maior evento de música do mundo.A organização do Rock in Rio definiu que o evento não poderia ser apenas mais um festival de música mas também uma forma de ajuda social com o objectivo claro de contribuir para a criação de um Mundo Melhor. Assim, desde a edição de 2001, que o Rock in Rio ganhou uma forte componente social que visa, essencialmente, atribuir verbas a organizações que apoiam crianças carenciadas.O projecto social do Rock in Rio-Lisboa ganha forma através de duas grandes vertentes: a consciencialização social, que visa mobilizar todas as pessoas para a sua responsabilidade em tornar o Mundo num lugar melhor para viver através de atitudes quotidianas; e o encaminhamento de fundos para instituições nacionais e internacionais com programas orientados para a Criança. O projecto social do Rock in Rio-Lisboa 2006 irá focar a sua acção nas crianças como semente do futuro da humanidade e na necessidade da contribuição de cada indivíduo para a construção de um Mundo Melhor."

Wednesday

Rádio BuBu

Ainda não mudámos a música na Radio BuBu.
Tudo porque o sítio onde a alojámos anda a pregar-nos partidas.
É gratuito mas tem destas coisas.

Já mudámos a música na Rádio BuBu.
O sítio onde a alojámos não andava a pregar-nos partidas.
O L. é que é nabo.

A música chama-se "Tom Zé faz-me rir".
Um dos risos é da M.
Os loops são do Tom Zé. Obrigado.
Na próxima sexta-feira vamos ver a Menina com Saia de Pedra

FIMFA 2006 " A Menina com Saia de Pedra de Silke Kruse conta-nos como foi o princípio do mundo, como a vida começou na Terra. No início só havia pedras. Mais nada."

Fotos 1

Hoje estivemos a ver fotos.
Do Inverno, dos cavalos e da sala da R.
Tinhamos muitos casacos.
Numa delas estava a V. e a R.
Estavam a rir.

Tuesday

O nº 4 do fanzine BuBu vai ter o design gráfico a cargo do Carlos Quitério/Kodap.
Aqui podem ver alguns dos seus trabalhos .

Sunday

Abominável Galo das Neves


Alberto

Thursday

Pum Pum 2
De bidon fiz tambor,
de tambor fiz barulho,
de barulho fiz "ai tanto barulho",
de "ai tanto barulho" fiz "isto é muito complicado".

Tuesday

Fanzine BuBu

Está quase a sair a quarta edição do fanzine BuBu.
Em baixo, imagens de alguns dos seus conteúdos
e do processo de construção.

Registo sonoro para CD

Alguns materiais

Rãs sem lago num molde executado pelo mestre Francisco Elias

Como é que se faz uma fotonovela ?

Um dos personagens da nossa fotonovela "A Rã e o Boi"

Saturday

Canção

No Dia da Mãe

A minha mãe deu-me o ser
ai !
entre uma nuvem de chuva
ai !
como à chuva para chorar
ai !
como à nuvem para correr
ai !
pra de porta em porta andar
ai !
como uma pluma no ar
ai !

América do Sul, Quíchuas
versão Herberto Helder, Assírio & Alvim

Thursday

sweet Mariana 31 1 2006switch

Pum Pum 3
agora já percebi que vamos fazer um tambor.
um não, vários.
e eu vou tocar num deles e dizer uma coisa muito importante:
gosto minhas calças de ganga largas, não gosto nada das gotas que me dão ao almoço.

Adriana. - "olha, a mãe ?"

Muito bem.
O A. escreveu o seu nome: AAAAA

Alex. Computador e também sono.

Vânia R. 1,2,3.



O Sérgio F.

O André. E o BuBu nº 3 Especial Natal.

9.30 - 16.00

A nossa escola